Alta carga tributária: descubra se sua empresa está no regime certo

Alta carga tributária: descubra se sua empresa está no regime certo

Junto com a escolha do ramo de atividade, serviços a serem oferecidos, estratégias de divulgação e planejamento financeiro, vem o planejamento fiscal e tributário da empresa. Se ele não for bem pensado, pode reduzir substancialmente os lucros das instituições, em especial as comerciantes, que já sofrem com baixas margens e carga tributária elevada.

Quer ajuda para analisar seus negócios, sabendo se o regime tributário escolhido é o melhor ou é possível optar por uma forma mais econômica de pagamento de impostos? Confira o nosso artigo de hoje!

Tipos de Regime Tributário

Existem três formas de pagar impostos hoje no Brasil: pelo Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real. O Simples Nacional é o regime escolhido por mais de um terço das empresas, já que unifica 8 impostos em uma mesma guia, a DAS, o que facilita muito a vida dos empreendedores.

Entretanto, este regime tributário limita o faturamento em até R$3,6 milhões/ano e possui atividades divididas em anexos, cada um com uma alíquota de imposto diferente. As instituições de comércio estão inseridas no anexo I e pagam impostos a partir de 4%.

Já no Lucro Presumido, os impostos são pagos sobre uma margem de lucro pré-estabelecida pela legislação, de em média 8% para empresas comerciantes e é sobre essa margem que se aplicam os outros impostos. 15% de IRPJ, 9% de CSLL, 3,65% de PIS e COFINS e a partir de 4% de ICMS. No Lucro Presumido, não é permitido o abatimento de despesas, a apuração é sempre feita considerando a receita bruta.

Lucro real

Por fim, as empresas optantes pelo lucro real pagam seus impostos de acordo com o lucro apurado, considerando o saldo de receitas menos despesas. Ou seja, é possível abater grande parte das despesas, o que equilibra a incidência dos impostos, que são os mesmos do lucro presumido.

Carga tributária

Como saber se o meu supermercado está pagando mais impostos que deveria? Analisar faturamento, custos e a margem de lucro é o primeiro passo para saber se sua empresa está pagando os impostos corretamente e se há como reduzi-los. Em geral, podemos fazer as seguintes comparações para escolher o regime tributário ideal:

Vale a pena ser Simples Nacional quando

  • As margens de lucro são altas;

  • O custo operacional é baixo;

  • A folha de pagamento é alta;

  • As mercadorias de revenda não têm benefício de ICMS ou substituição tributária;

  • As vendas são direto para o consumidor final.

Compensa ser Lucro Presumido quando

  • As margens de lucro são reduzidas;

  • O custo operacional é baixo;

  • A folha de pagamento é baixa;

  • As mercadorias de revenda tem benefício de ICMS ou substituição tributária;

  • As vendas independem do tipo de consumidor.

Considere o Lucro Real quando

  • As margens de lucro são reduzidas;

  • O custo operacional é alto;

  • As mercadorias de revenda têm benefício de ICMS ou substituição tributária;

  • As vendas independem do tipo de consumidor.

O empresário precisa ter conhecimento dos aspectos tributários da sua instituição mas, além disso, é essencial contar com uma gestão contábil eficiente, que auxilie na redução da carga tributária, ampliando a margem de lucro do negócio. Ter o apoio de um escritório de contabilidade é um investimento que ajuda a fortalecer o empreendedor, guiando-o pelo caminho do sucesso, minimizando eventuais erros e antecipando futuros cenários.

Quer reduzir os custos do seu supermercado? Conheça as soluções da NTW Contabilidade!

 
2018-12-28T15:56:06+00:00Por |

Sobre o Autor: