5 dicas de como fazer o planejamento da empresa para 2016

5 dicas de como fazer o planejamento da empresa para 2016

O ano de 2016 já começou e esperamos que todos já tenham feito o planejamento de sua empresa para este novo ano. Para a maioria dos setores empresariais, o ano de 2015 foi nebuloso: cheio de altos e baixos, crises, aumento dos custos e instabilidade do mercado.

A queda do valor que gira pelo mercado foi alta, uma das maiores causas para esse problema foi que muitas empresas perderam negócios e reduziram seus quadros de funcionários. Aumentando diretamente o número de pessoas desempregadas e reduzindo o valor de consumo no comércio. Por esses e outros motivos, se está difícil para quem se antecipou e elaborou um planejamento para encontrar novas formas de continuar sobrevivendo no mercado, pior ainda para quem não o fez.

Que tal fazer uma pausa agora e pontuar algumas coisas que serão de extrema importância para a saúde de sua empresa? Tem interesse em conferir algumas dicas para que sua empresa consiga traçar ótimas metas para 2016? Leia o nosso artigo e faça um bom planejamento!

Analisar quais estratégias deram certo

Após o susto de 2015 é hora de pensar no futuro, colocar os pés no chão e a mão na massa. Sabemos que o dia a dia de um empreendimento consome praticamente todo o nosso tempo, é como diz o ditado popular “a rotima consome”. Para mudar esta situação um bom planejamento e muita disciplina são fundamentais.

Nesses primeiros dias, aproveite para avaliar resultados, conferir se as metas que foram estipuladas para 2015 foram devidamente cumpridas, ajustar o que for necessário e realizar outras ações que funcionam muito bem mesmo nesse período inicial do ano. Toda oportunidade é válida.

Pesquisa organizacional

Vamos agora a um público que tem extrema importância no sucesso da empresa: sua própria equipe. Faça uma pesquisa de clima organizacional para medir o nível de satisfação dos colaboradores em relação ao ambiente e à maneira como a equipe interage entre si.

Estes resultados da pesquisa de clima o ajudarão a identificar os pontos fortes, assim como os mais fracos da gestão do seu negócio. Dessa forma, será possível incluir no planejamento deste ano o que será possível melhorar, para garantir que seus funcionários estejam satisfeitos e motivados. Isso forma colaboradores produtivos, que trocam menos de emprego e que podem ajudar a identificar novas oportunidades.

Pensar em otimização de processos

Todo cliente deseja sempre pagar um valor adequado pelo que irá sanar suas necessidades. Não importa quanto lhe custou para produzir o produto e sim quando e como ele irá recebê-lo. Dessa forma, devemos sempre olhar nosso processo e separar operações que agregam valor (aquilo que embuto no produto, mas que contribui para atender melhor o cliente), das operações que não agregam valor (meu cliente não pagará a mais por aquilo).

Temos operações que agregam valor, as que não agregam, mas são necessárias para a produção e as que não agregam qualquer valor e por isso, são desperdícios. Ao mapearmos um processo de visão enxuta, deveremos buscar identificar os desperdícios. Fique sempre de olho nisso.

Pedir a opinião dos clientes

Não só de números comerciais viverá a empresa, mas de toda a palavra de satisfação que vier dos clientes. Não importa se você oferece um serviço, se produz ou vende um produto, é sempre necessário medir o nível de satisfação dos clientes em relação ao seu trabalho.

Embora haja inúmeras formas de se medir esse índice, uma das maneiras mais simples e completamente funcionais é a aplicação de um questionário de satisfação. O começo do ano é sempre um bom momento para esse tipo de pesquisa. Já que marca, tanto a passagem do tempo quanto facilita a organização das próximas tarefas e também o início de novos trabalhos que serão realizados.

Com esse formulário, você pode iniciar o balanço do ano sabendo, de forma adequada, o que seus clientes acham de sua marca, como ela é vista diante dos concorrentes e também avaliar os erros e acertos do seu negócio. Tudo isso tendo como base a opinião de quem mais importa: seu próprio cliente.

Reduzir custos e inovar

Mesmo que ainda não exista muita clareza de como o seu negócio poderá responder junto à difícil economia em 2016, você deve por tudo isso que falamos no papel. É necessário que haja total consciência dos resultados do anos que encerrou. Analise as ações que não deram certo, onde os resultados foram mais baixos, onde foram melhorres e o que pode ser incrementado no ano que vem.

Além dos fatores financeiros e de satisfação, analise se produtos substitutos aos seus poderão ser uma possível ameaça ou uma oportunidade de melhoria. Avalie os fornecedores, os parceiros atuais ou veja a possibilidade de prospectar outros novos.

Observe as medidas que seus principais concorrentes usaram como estratégia e pontos de melhorias, se ainda há outras tendências inexploradas ou algo que você pode usar como diferencial. Estes monitoramentos deveriam ser constantes e periódicos, para que em momento algum você fosse surpreendido com alguma má notícia ou surpresa indesejada.

Reavaliar a escolha do regime tributário da empresa

A correta escolha do regime tributário da empresa é de extrema importância para que não se pague mais do que é devido, além de não se tornar alvo de uma eventual fiscalização.

Existem basicamente três modalidades: Lucro Real, Lucro Presumido e Simples Nacional. Há algumas restrições na escolha de cada um dos tipos, por isso a melhor coisa é que seu contador sempre lhe ajude a fazer a melhor escolha entre eles.

É importante que em todo começo de ano você reavalie a escolha desse sistema pois, a situação da empresa pode mudar de um ano para o outro e, assim, pode ser provável que uma troca de regime de tributação, seja vantajosa. A margem de lucro da empresa pode mudar, despesas podem perder ou ganhar representatividade, a empresa pode mudar o volume de importação e exportação, pode começar a trabalhar como produtos de diferente tributação, pode ser um ano de muitos investimentos, entre outros. É preciso acompanhar de perto os números, e só assim será possível identificar o melhor momento para migrar de modelo.

Fazer projeções

Agora que chega a parte fundamental: é hora de se planejar e estabelecer as novas metas (e nada de deixar as metas em aberto). Fazer as prospecções e traçar devidas estratégias para este ano são algumas tarefas que vem pela frente.

Lembre-se, diante de resultados bons ou ruins, sempre haverá muito trabalho a se fazer pela frente! Tendo em mente que você já realizou todos os passos de nossas dicas anteriores, coloque a mente para funcionar e veja como aproveitar todas as oportunidades e corrigir as falhas que posam existem em seu negócio. Após essa tarefa encerrada, é hora de ter disciplina na execução para garantir uma melhor performance de sua empresa e aproveitar esse ano que mal começou, mas pode trazer grandes conquistas.

O que achou do nosso post de hoje? Deixe seus comentários aqui embaixo e nos conte como tem sido seu planejamento para este novo ano!

Sobre o Autor: