Como funciona a gestão por indicadores?

Como funciona a gestão por indicadores?

Existe uma frase que diz que “O que não pode ser medido, não pode ser melhorado”. Isso é uma verdade, se não existe como mensurar a qualidade de um processo, é impossível saber se alguma mudança que será aplicada irá de fato trazer alguma melhoria.

No post de hoje vamos tratar um pouco sobre isso, falando sobre a gestão por indicadores, como ela funciona, as vantagens e como ela pode ser implementada na empresa.

Sobre Indicadores de Desempenho

Os indicadores de desempenho são compostos de alguns indícios que permitem avaliar, de forma contínua, a evolução de uma determinada atividade ou processo dentro de uma organização.

Eles estão relacionados com o planejamento estratégico da empresa e permitem que estas atividades ou processos sejam acompanhados e testados, de modo que haja a possibilidade de interferências. O intuito é a melhoria para que seja atingido o que estava estipulado no planejamento. O propósito desses indicadores é identificar e definir o progresso, bem como os problemas de forma quantitativa.

Quantidade de indicadores

Não adianta querer medir tudo, excesso de dados também pode ser um problema. É importante definir quais são os principais indicadores que serão acompanhados. Existem referências mostrando que a quantidade deve existir entre 7 e 10 indicadores setoriais. Isto é importante para que se tenha um mínimo de dados para serem analisados e ao mesmo tempo, que não se tome muito tempo para coletá-los e analisá-los.

Exemplos de alguns indicadores para serem acompanhados

Índice de liquidez corrente: É a divisão entre o ativo circulante e o passivo circulante. Esse indicador relaciona o que pode ser transformado em dinheiro no curto prazo para que saldem as obrigações da empresa, também no curto prazo.

Lucro líquido: É o último valor do seu Demonstrativo de Resultado do Exrecídio (DRE). Esse indicador demontra qual foi o lucro total que a sua empresa gerou, descontando todos os tributos, despesas operacionais, custo da mercadoria vendida, juros entre outros. Ele mostra quanto realmente sua empresa gerou.

Margem líquida (%): É a divisão do seu Lucro líquido pelo faturamento. Esse dado permite que você possa ter uma noção da eficiência da sua empresa. Quanto maior a sua margem, menos você tem que investir para ter lucro.

Composição do endividamento: Seria a divisão do passivo circulante (dívidas com prazo igual ou menor que 12 meses) sobre a soma do passivo circulante mais passivo não circulante (dívidas com prazo maior do que 12 meses). É fundamental saber os prazos e o montante que devem ser pagos à terceiros. Um valor alto desse índice pode ser um problema, pois indica que grande parte das dívidas da empresa deverá ser paga no curto prazo e maior deve ser a pressão para que a empresa gere recursos.

Nível de serviço: mede a qualidade do serviço entregue pela empresa. Uma amostra, assim como no indicador de qualidade, pode ser a taxa de churn (cancelamento). Essa é uma ilustração da satisfação dos seus clientes, é comum que uma taxa alta signifique uma insatisfação com o seu produto.

Capacidade: mede o potencial de resposta ou reação de um processo. Um exemplo deste indicador é a quantidade de garrafas que uma máquina de refrigerante consegue encher durante um determinado período.

Estratégicos: auxiliam na definição e orientação de como a organização está posicionada em relação aos objetivos que foram estabelecidos no planejamento. Seria uma comparação do cenário atual com o que foi desenhado durante o planejamento.

Gestão por indicadores

Com o planejamento para um dado período pronto (podendo ser bienal, anual, semestral e etc.) e bem definido quais são as metas da empresa, é essencial definir quais são os indicadores que serão utilizados. Além disso, é importante determinar quais são os valores ideais que cada um deles deve ter, para que o planejamento de longo prazo seja atingido.

A gestão seria acompanhar, de forma contínua, todos os dados obtidos, observar quais estão evoluindo de forma desejada e quais não estão, para que sejam descobertos de maneira rápida e também quais podem ser os eventuais obstáculos para atingir o objetivo.

Já implementou a gestão por indicadores na sua empresa? Quais você utiliza? Conte para a gente nos comentários.

Sobre o Autor:

Avatar

Unidades

NTW Alto Acre

NTW Bauru

NTW Belém Augusto Montenegro

NTW Belém Centro

NTW Belém Doca

NTW Belém Metropolitan Tower

NTW Belo Oriente

NTW BH – Barro Preto

NTW BH – Buritis

NTW BH – Coração Eucarístico

NTW BH – Savassi

NTW Boa Vista

NTW Brasília

NTW Cabo Frio

NTW Campina Grande

NTW Campinas

NTW Campos dos Goytacazes

NTW Canoas

NTW Caratinga

NTW Concórdia

NTW Conselheiro Pena

NTW Curitiba

NTW Dom Cavati

NTW Duque de Caxias

NTW Feira de Santana

NTW Florianópolis

NTW Fortaleza Meireles

NTW Franca

NTW Goiânia

NTW GV Centro

NTW GV Solutions

NTW GV Vila Isa

NTW Ipatinga

NTW Joaçaba

NTW Joaíma

NTW João Pessoa

NTW João Pessoa Cristo Redentor

NTW Juiz de Fora – Centro

NTW Jundiaí

NTW Juruti

NTW Leopoldina

NTW Luís Eduardo Magalhães

NTW Macapá

NTW Magé

NTW Manaus-Centro

NTW Mariana

NTW Marília

NTW Muriaé

NTW Nova Iguaçu Centro

NTW Olinda Jardim Atlântico

NTW Oriximiná

NTW Osasco

NTW Paragominas

NTW Paranatinga

NTW Paulo Afonso

NTW Pirassununga

NTW Ponta Porã

NTW Porto Alegre

NTW Porto Velho

NTW Porto Velho – Embratel

NTW Primavera do Leste

NTW Recife

NTW Ribeirão Preto

NTW Rio Branco

NTW Rio Freguesia

NTW Salvador

NTW Salvador Barra

NTW Salvador Cajazeiras

NTW Salvador Castro Alves

NTW Salvador Itaigara

NTW Salvador Pituba

NTW Salvador Wall Street

NTW Santarém

NTW Santos

NTW São Caetano do Sul – Santa Paula

NTW São Carlos

NTW São João del Rei

NTW São Jorge

NTW São Luís

NTW Serra Verde

NTW Setor Bueno – Goiânia

NTW SP Lapa

NTW Tatuapé

NTW Teixeira de Freitas

NTW Teresópolis

NTW Timóteo

NTW Uberaba

NTW Uberlândia Solutions

NTW Vila Velha