Se você está passando por problemas financeiros que estão gerando falta de caixa ou que estão impactando na liquidez do seu negócio, uma das soluções é renegociar dívidas. Neste post, vamos mostrar como reconhecer que você tem um problema financeiro e algumas ferramentas que poderão lhe auxiliar neste processo.

Como renegociar as dívidas da empresa? Continue a leitura e descubra!

Avalie se a empresa está endividada

Todas as empresas possuem dívidas que, dentro de um limite, podem estar alinhadas com sua estratégia. Mas é preciso saber quando a companhia está endividada, ou seja, quando estas elas passam a atrapalhar a própria continuidade do negócio.

O endividamento pode ser percebido através de uma ferramenta conhecida como fluxo de caixa projetado. Com ela, você deve verificar se o montante de dívidas pode ser pago com o valor de recursos disponíveis e, caso isso não seja possível, existem indícios de que sua empresa está endividada.

Independente disso, existem sinais claros que podem ser facilmente notados: quando os fornecedores já não querem mais vender a prazo para sua empresa, quando os bancos já não mais oferecem refinanciamento de suas dívidas ou não existe a oferta de crédito. Também podem ser notados protestos constantes contra a sua companhia além, é claro, da falta de liquidez em seu caixa.

Procure renegociar suas dívidas logo no início

Agora que você já sabe como reconhecer se está endividado, é preciso resolver o problema rapidamente. Procure fornecedores que ainda não representam dívidas altas ou com quem você tem um melhor relacionamento, exponha a situação e peça um maior prazo, por exemplo, para quitar os valores pendentes. A proximidade e a conversa franca poderão evitar problemas com protestos de títulos, o que pode dificultar ainda mais a o seu acordo.

Tenha uma proposta em mãos

Depois de estudar com cuidado a sua capacidade de pagamento, é preciso que você elabore uma proposta concisa, com os números que representem a realidade do seu negócio. Lembre-se de que o credor não precisa aceitar o seu acordo, mas caso você tenha dados reais para ele, isto poderá ajudar e muito na fundamentação de sua negociação.

Utilize a jurisprudência a seu favor

Caso você tenha dívidas altas com cartões de crédito da empresa ou com instituições financeiras, é possível utilizar a jurisprudência a seu favor, já que o valor de juros sobre juros normalmente cobrado pode ser considerado abusivo. Procure empresas idôneas de consultoria de crédito ou advogados que atuem no ramo para que lhe auxiliem a pagar um valor justo e que esteja dentro de suas possibilidades financeiras.

Estude bem as propostas recebidas

Mesmo com o corte dos juros ou com a renegociação das dívidas, não se esqueça de estudar detalhadamente os acordos que forem oferecidos. Lembre-se de que nada adianta renegociar e não pagar novamente, além de aumentar o problema você ainda pode perder credibilidade no mercado.

Você viu que para renegociar dívidas é preciso compreender quando a sua empresa realmente está passando por problemas e que um dos caminhos é, logo no começo do problema, tentar resolver as pendências financeiras. Além disso, é preciso ter uma boa proposta em suas mãos, evitar os juros abusivos e estudar, de forma detalhada, todas as propostas recebidas.

Quer saber mais sobre este e outros assuntos da área? Assine nossa newsletter e fique por dentro!