Imposto de Renda: prepare uma declaração impecável em 2016

Imposto de Renda: prepare uma declaração impecável em 2016

A temporada de entrega da declaração do imposto de renda de 2016 se iniciará no início de março e todos os contribuintes terão até o final do mês de abril para efetuar o envio. O prazo não será prorrogado, como a Receita Federal tem feito em todos os anos, e é importante que a sua documentação esteja completamente pronta antes mesmo do início do processo — e isso não é nenhuma missão impossível!

Vamos indicar alguns passos para você não ter problemas e preparar uma declaração impecável em 2016. Confira:

Separe a documentação já no ano anterior

Obviamente, não temos como voltar no tempo e separar a documentação em 2015, mas isso deveria ter sido feito. Separe toda a documentação relativa ao imposto de renda em um envelope durante o ano (e isso pode ser feito a partir de agora para 2016).

Lá, devem entrar os dados da declaração passada, se houver, recibos de atendimentos hospitalares que foram pagos, valores desembolsados para pagamentos de plano de saúde e educação dos dependentes ou do titular da declaração, além de dados dos bens e direitos.

Busque informações com instituições financeiras

Se você fez aportes em previdência privada, por exemplo, essas instituições enviam declarações informando os valores pagos durante o ano anterior até o fim do mês de fevereiro, assim como os saldos bancários e de investimentos que você tiver em bancos ou corretoras de valores.

Todos esses dados podem ser obtidos via internet e colocados junto do seu envelope de documentos ainda no mês de janeiro, época em que todos os dados de 2015 são consolidados e colocados à disposição dos clientes.

Bens sempre são declarados pelos valores originais

O Tesouro Direto também pode ser acessado online se você tem valores investidos lá, e eles devem ser atualizados conforme o saldo for crescendo. No caso de imóveis e veículos, vale o valor registrado na nota fiscal ou na escritura definitiva, mesmo que ele esteja superior (no caso dos imóveis) ou inferior (no caso de veículos).

Alterações nos valores somente devem ser adicionadas e evidenciadas no campo DISCRIMINAÇÃO dos bens e direitos, mas as notas fiscais de compra de materiais de construção, no caso de reformas, devem ser guardadas juntamente com a escritura para futura comprovação.

Use o programa da Receita Federal para verificar possíveis pendências

Mesmo fazendo tudo isso, no momento do preenchimento a sua declaração pode apresentar algum problema no processamento. Portanto, antecipe-se! Enquanto preenche os dados no programa, vá conferindo se sua declaração tem alguma pendência. Para isso, basta pressionar a tecla F7 no seu computador quando o programa estiver aberto. Ele alertará sobre as possíveis impropriedades ou eventuais falhas de preenchimento que podem ocorrer.

Fazendo essas verificações, você garante a qualidade dos dados que serão enviados para a Receita Federal. Além disso, se você se antecipar e enviar a sua declaração para a base de dados governamental nos primeiros dias, receberá os valores de restituição logo nos primeiros lotes.

Deve ser uma prática rotineira a preparação prévia, ainda no ano-base — nesse caso, 2015 —, da documentação necessária para o efetivo envio da declaração de imposto de renda. No entanto, os dois primeiros meses do ano são tempo suficiente para a organização de toda a documentação. Apenas não deixe que as férias nem o carnaval te atrapalhe, pois isso pode fazer com que o seu trabalho fique mais difícil.

Quer saber mais informações? Baixe o nosso e-book Guia Completo do IR 2016 e não deixe de assinar nossa newsletter para acompanhar todas as dicas e novidades do nosso blog!

Sobre o Autor: