Veja como declarar IR como autônomo ou profissional liberal

Veja como declarar IR como autônomo ou profissional liberal

Muitos profissionais optam por não exercerem atividade profissional com carteira assinada e passam a vida trabalhando como autônomos ou profissionais liberais. Esse é o caso, por exemplo, de psicólogos, contadores, médicos, advogados, dentistas, vendedores, entre outras profissões. No entanto, o fato de não possuírem a carteira assinada não os isenta de declarar IR, desde que eles se enquadrem em algum critério de obrigação. Mas como proceder para separar os ganhos de pessoas físicas e jurídicas, por exemplo? E com relação aos gastos, como registrá-los e comprová-los? É o que veremos agora.

Rendimentos de pessoas físicas e jurídicas

Enquanto desempenham as atividades profissionais, estes profissionais podem receber direto dos clientes de pessoa física, como ocorre com um médico que atenda em seu consultório próprio um paciente eventual ou podem receber de pessoas jurídicas, como pode ser o caso de outro médico, mas que receba valores de um plano de saúde.

De qualquer forma, ele terá ingresso de recursos financeiros, mas precisará prestar contas na declaração de IR de maneira distinta. No primeiro caso, eles deverão informar os rendimentos e também o CPF das pessoas físicas das quais receberam estes rendimentos no ano passado de forma individualizada, e não mais totalizados como nas declarações anteriores.

No caso de rendimentos de pessoas jurídicas, a empresa que utilizou o serviço enviará uma declaração anual de rendimentos e estes valores devem ser lançados na ficha Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoas Jurídicas. No entanto, esses valores também podem ser registrados durante o ano, facilitando e agilizando o preenchimento da declaração no início do ano seguinte, no entanto, o bom senso recomenda aguardar o informe de rendimentos da fonte pagadora, evitando possíveis divergências de valores e consequente risco de cair na malha fina.

Documentos comprobatórios

Não somente as receitas, mas também as despesas devem ser comprovadas. Isso porque os valores de base de cálculo para IR são impactados para menos pelas despesas que são necessárias que o seu negócio tenha para gerar as receitas.

Exemplificando, todos os materiais de escritório de uma empresa de serviços contábeis ou os materiais de procedimento de um médico são enquadrados como despesas dedutíveis. Gastos com congressos ou eventos profissionais, funcionários, aluguel e tudo que esteja ligado à atividade profissional podem ser deduzidos, ajudando o profissional a pagar menos imposto.

Procedimentos com o livro-caixa

Todos estes gastos devem ser registrados como deduções de livro-caixa, também na ficha Rendimentos Recebidos de PF ou do Exterior, totalizados mês a mês. Mas é importante ser salientado que apenas os gastos que tiverem notas fiscais comprovando os pagamentos podem ser considerados.

Recibos sem validade fiscal ou outros comprovantes que não sejam fiscais, inclusive os cupons fiscais que alguns estabelecimentos emitem, costumam ser glosados, ou seja, desconsiderados no caso de uma fiscalização por malha fina. É importante, então, manter todos os registros em boa guarda não somente durante o ano em que eles foram realizados, mas durante os cinco anos subsequentes à entrega da declaração de imposto de renda.

A receita federal disponibiliza um programa para preenchimento das despesas e receitas ao longo do ano, chamado de Livro Caixa. As informações deste programa podem ser importadas para a declaração de ajuste anual das pessoas físicas. Mas se você não tem segurança ou conhecimento suficiente para o preenchimento da declaração o ideal é deixá-la a cargo de um profissional para sua tranquilidade.

Agora que você já sabe dos procedimentos para declarar IR sendo autônomo ou profissional liberal, que tal assinar a nossa newsletter e garantir informação financeira de qualidade para ajudar no seu dia-a-dia? Também não deixe de baixar nosso e-book Guia Completo do IR 2016 e acabe com todas as dúvidas concernentes ao IR!

Sobre o Autor: